Mil palavras... Um sentimento...
 
Restos do teu perfume

Restos do teu perfume

www.cartasparajulieta.pt
www.cartasparajulieta.pt

Arrumo-te no pensamento onde despejo as promessas de amor que agora me estilhaçam a mente. Penso em cada dia a menos sem ti, neste corpo agora inerte e vazio de ti. 

Enquanto aguardo pela paragem que me levará ao meu próximo destino, bate-me a saudade de ti. Recosto-me, fecho os olhos, e penso em mim. Penso na novela de personagem principal, na viagem para um porto sem paragem, para parar o pensamento na tua viagem para a outra margem. Olho para trás e recordo com saudade o dia em que cruzamos o primeiro olhar. Toda eu estremeci, desinquietaste-me e num impulso correste para mim. De olhar penetrante, de beijo em beijo, pegaste-me pela cintura para me sentires tua. Fizemos do nosso corpo campo aberto sequioso de paixão. Só tu tiveste esse poder, com um simples olhar, de me prenderes em ti. Arrumo-te no pensamento, onde despejo as promessas de amor que agora me estilhaçam a mente. Penso em cada dia a menos sem ti, neste corpo agora inerte e vazio de ti. Olho de frente para este silêncio à procura desse olhar carregado de paixão, que agora sei definitivamente ausente. E tento ganhar coragem para saltar na próxima paragem. Sem ti perco as forças, para um novo caminho em direção ao meu destino. Continuo a procurar-te e não mais te encontro. Sinto a tua falta, sempre que procuro o teu olhar distante de mim. Neste pensamento deprimido tento enfrentar a solidão, que passou, em dia de frustração que acabou sem ti. As minhas mãos apalpam-se procurando-te insanamente. Agora vazias das tuas, só resta o teu ténue perfume que teima em não querer desaparecer. Olhares recordo, sorrisos e amores latentes com manhãs ardentes. Quero guardar o teu sabor, o teu cheiro que me entranha o pensamento e que insiste em gritar por ti. Esqueço mil promessas feitas e não terminadas. Esqueço de me esquecer de ti, de mim, de nós. Como esquecer? Nunca. Amar-te-ei sempre.

Leva-me contigo, por um minuto e olha-me… Preciso desse teu olhar de volta. Só nós, a sós. Ajuda-me a esquecer-te. Quero voltar a amar, amar loucamente e guardar o amor de ontem.

Julieta ©

One comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *