Mil palavras... Um sentimento...
 
Hoje vi-te!!!

Hoje vi-te!!!

O som seco dos teus saltos impunha o ritmo da tua presença

Hoje vi-te. Desdenhavas as escadas com mestria, ondulando a anca a cada degrau. O som seco dos teus saltos impunha o ritmo da tua presença. Nada fica indiferente. Nada se mantêm igual. O teu olhar alheado ao retocar o penteado, confere-te esse ar confiante de quem enfrenta toda a gente. Desenhas nos lábios um sorriso despercebido, e portas-te como se tivesses de estar sempre na montra, sempre engomada, sempre mostrada para ser desejada. O que te correria no pensamento? Todo este alinhamento? Ou seria todo ele sentimento? Será que me deixaste sair do meu compartimento? Será que tinhas presente o nosso momento?

Vi-te de longe e fiquei ali…. apenas a olhar para ti.

Romeu ©

One comment

  1. Julieta

    O amor é algo que arde no fundo de um poço, tão profundo como um oceano, que percorro cada vez que te afastas de mim. E todos os dias se vão perdendo como papel queimado, voando ao vento para nunca mais voltarem.

    Porque será que a dor, está quase sempre, naquilo porque vale a pena viver?

    E tu voltas suavemente, pintando o espaço com a tua presença, trilhando o caminho com pétalas de incenso, derramado em lágrimas cruas, mas fiéis.
    Sei que amanhã me lembrarás. Talvez, sentado no sofá do término da vida, mas nunca deixando cair o pano de seda, que cobre o eterno mistério em que nos encontrámos.

    Julieta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *